Polícia descobre laboratório de refino de droga em cadeia de MT

17 de dezembro de 2010

Durante uma revista da polícia, foram encontrados dentro da cadeia pública de Cáceres, a 250 quilômetros de Cuiabá, em Mato Grosso, material de refino de cocaína e grande quantidade de drogas. Os policiais também encontraram celulares e paredes falsas, por trás da quais funcionava um laboratório de refino de drogas. A Secretaria de Justiça e Segurança Pública já exonerou o diretor da cadeia pública.


Ao todo, foram apreendidos um quilo de pasta-base de cocaína e 27 celulares, e também foram encontrados 20 frascos de produtos que são usados para refinar a pasta-base e transformá-la em cocaína. Foram identificados dentro da cadeia pública produtos como éter, xilocaína, anestésico e acetona. Segundo os policiais, a cocaína era vendida dentro do próprio local.

– Eles estavam preparando a droga para comercializar lá dentro mesmo – disse o tenente-coronel Jadir Metelo, da Polícia Militar, responsável pela revista no local.

Essa foi a terceira revista que a equipe do tenente-coronel Metelo fez no local. Ele afirma que a direção da cadeia pública não sabia das drogas. A Sejusp informou ainda que vai abrir um processo administrativo para investigar a existência de irregularidades na cadeia pública de Cáceres.


A Secretaria de Justiça e Segurança Pública informou ainda que vai abrir um processo administrativo para investigar a existência de irregularidades na cadeia de Cáceres. A cidade foi fundada em 1778, fica na região do Pantanal e tem extensão territorial de 24,6 quilômetros quadrados, sendo um dos maiores municípios brasileiros. Na semana passada, foi declarada Patrimônio Cultural do Brasil pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).



Outras notícias