Conheça os vencedores do Prêmio Policiais Federais de Jornalismo

23 de novembro de 2017
ArrowArrow
Slider

Mais de 170 trabalhos inscritos, veiculados em 19 estados brasileiros. A primeira edição do Prêmio Policiais Federais de Jornalismo foi sucesso, que culminou com uma cerimônia emocionante realizada na noite desta quarta-feira (22), em coquetel realizado pela Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) e pelo Sindicato dos Policiais Federais do Distrito Federal (Sindipol/DF), em Brasilia (DF).

Durante o evento, foram realizadas ainda homenagens a policiais federais e parlamentares. A comemoração também marcou o encerramento do 1º Congresso de Jornalismo e Segurança Publica, promovido pelas duas entidades.

Vencedores

Foram R$ 20 mil reais em prêmios entregues para jornalistas em cinco diferentes categorias, além do vencedor geral. Os finalistas foram escolhidos por uma banca avaliadora, composta por profissionais da comunicação e especialistas em Segurança Pública. Compuseram a Banca Avaliadora os policiais federais e jornalistas Alessandre Reis e Lincoln Frutuso; o servidor administrativo e jornalista da Polícia Federal Fagner Fagundes; o jornalista Giuliano Cartaxo da TV Record Brasília e Wanderlei Pozzembom do SJPDF. Já os grandes vencedores foram selecionados através de votação feita entre os Policiais Federais.

Televisão e rádio

Na categoria TV, a vencedora foi a jornalista Marcelle Altoé, da TV Tribuna/SBT-ES, com a reportagem ‘Polícia Federal no ES aponta método para identificar impessões digitais’. A matéria demonstrou de maneira aprofundada os dados de uma pesquisa realizada por um perito capixaba da Polícia Federal sobre o sistema para reconhecimento biométrico em cápsulas de balas.

No radiojornalismo, a vencedora foi a jornalista Lizandra Rodrigues, da CBN Rio, com a reportagem ‘Dor, angústia e burocracia: como ficam as famílias dos PMs mortos no Rio?’. O trabalho apresentou histórias de alguns dos policiais mortos no Rio de Janeiro e como as famílias convivem com a perda e com a burocracia para o recebimento de pensões.

Fotojornalismos, impresso e web

No fotojornalismo quem levou o prêmio foi o profissional Rodrigo Gavini Coutinho com a foto intitulada ‘Greve da PM’ que foi veiculada no jornal A Tribuna/ES. O material retratou o momento de conflito vivido no estado capixaba em uma greve dos Policiais Militares em fevereiro deste ano.

No webjornalismo, o vencedor foi o jornalista Otto Valle, do portal Metrópoles, de Brasília. A reportagem ‘Operação Panatenaico’, noticiada em primeira mão pelo veículo, trouxe a operação da Polícia Federal durante a prisão de três ex-governadores do DF por corrupção.

Na categoria impresso, a premiada foi a jornalista Karla Mendes, do jornal O Estado de S. Paulo, com a série ‘Perigo nos rios’. Ela tratou sobre os desafios da Segurança Pública no sistema de transporte fluvial na Amazônia.

Grande vencedor

A premiação entregou também o melhor trabalho entre todos os finalistas. Quem levou foi o jornalista Daniel Paulino Mota, da TV Record, com a reportagem ‘A Fronteira do Medo’. O material mostrou com riqueza de detalhes como funciona a fiscalização das fronteiras brasileiras feita pelos Policiais Federais, mais especificamente na região de Foz do Iguaçu e Guaíra. Foram duas semanas em que a equipe de reportagem da emissora acompanhou os policiais.

 



Outras notícias