Fenapef faz esclarecimentos sobre planos de saúde

13 de julho de 2018

Desde abril, a Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) trava uma batalha para negociar os melhores percentuais de reajuste junto aos planos de saúde. Enquanto o grupo Elo, que administra os planos da Amil e Seguros Unimed, afirma que o alto índice de sinistralidade elevou a taxa de reajuste, a Fenapef sustenta que os valores oferecidos são impraticáveis e partiu em busca de soluções para garantir o acesso dos policiais federais à prestação de serviços de qualidade, mas a preços justos.

Em 2018, a proposta inicial do Grupo Elo foi de 34% para a Seguros Unimed. Após algumas reuniões, a Fenapef conseguiu obter o índice de reajuste de 13,55%. Em seguida, começou a luta com contra o reajuste exorbitante apresentado pela Amil. A operadora sugeriu um aumento de 47,60% aos usuários e, após embates e até ameaça de suspensão do contrato, a Fenapef passar para 18,05%, sob a exigência de coparticipação pela operadora.

Em busca de alternativas, a Fenapef fechou parceria com a Benevix. A administradora de benefícios ofereceu condições melhores com produtos equivalentes aos oferecidos pelo grupo Elo. No vídeo abaixo, o presidente da Federação, Luís Boudens, explica como ocorreram as negociações; como ficará a situação dos beneficiários da Amil e da Unimed; e fala sobre as vantagens de realizar a migração para os produtos Benevix. As tabelas da nova administradora estarão disponíveis a partir da semana que vem.

Assista:



Outras notícias