ÁREA RESTRITA
E-MAIL 
SENHA 

15/05/2012



Reflexão
Chamado à reflexão: os sindicatos somos nós?


Por: Leonel de Oliveira Ferreira



Em época de vacas magras, pelo menos no que diz respeito à remuneração de nós, policiais federais, me surpreende a desunião que nos impomos. E é esta a razão que me levou a escrever este artigo, muito embora tenho a obrigação de confessar, estou fazendo após “desafio” lançado por colegas, depois de ouvirem minhas sugestões para tentar chegarmos a um consenso dentro da PF.


Em primeiro lugar, ressalto que não concordo em muitos aspectos com os nossos dirigentes sindicais e a maneira como lidam com as nossas reivindicações e o tratamento dado a elas pela Direção-Geral da PF e pelo governo. Contudo, vivemos em uma democracia, e a direção de nossos sindicatos e da Fenapef foram eleitos pelos sindicalizados e ocupam seus cargos representativos de forma legítima.


Dessa forma, temos que as decisões por eles tomadas e as estratégias de negociação utilizadas são, sim, conseqüência e espelho de nossos anseios e vontades. Por isso, afirmo com todas as letras: devemos apoiá-los incondicionalmente.


Todavia, cabe a nós mesmos participarmos mais efetivamente dos debates sobre os rumos que devemos tomar, em especial, se não concordamos com esta ou aquela estratégia. Não basta criticar, o que é, diga-se de passagem, direito de todo sindicalizado. Cabe ao crítico, pelo menos, sugerir uma alternativa para a situação, de forma que o debate seja fortalecido em busca de melhores soluções para nossos problemas.


E aqui vai um recado para aqueles que não são sindicalizados: participem também! Primeiro, evidentemente, se sindicalizando, para ter o legítimo direito a voto e voz. Depois, procurando o sindicato de seu estado ou cidade. Converse com os representantes das entidades. Exponha suas frustações, opiniões e propostas para possíveis soluções.


Para não dizerem que sou tendencioso, acho que falta, sim, uma maior comunicação entre as entidades de classe e seus filiados, que não só podem como devem antecipar os assuntos que serão levados a debate nas reuniões em Brasília nas bases, ouvindo as idéias dos colegas e levando-as à discussão nestes encontros. E na volta, essencial que seja feita uma nova reunião com a base, de forma que também saibamos o que foi discutido (e o que não foi) e a que decisão se chegou. Desta forma, não precisaríamos ficar esperando a publicação de notas no site da Fenapef sobre os encontros.


Porém, mais uma vez, digo que é necessário o comprometimento de todos em comparecer e participar das assembléias. De forma contrária, não adianta reclamar que não foi ouvido e que não concorda com as atitudes do sindicato.


Nem vale vir com argumentos de que “não gosta de política”, que “o sindicato não faz nada”, que “não adianta lutar pelos nossos direitos” ou outros do gênero. Se não nos unirmos, certamente não ganharemos a guerra!


Quem é que não quer melhores condições de trabalho? De reconhecimento pelo seu suor derramado em defesa da sociedade? E de ter uma melhor remuneração, então? Se você não apoia o sindicato ou a Fenapef por questões ideológicas, ou mesmo institucionais, faça-o então por questões financeiras mesmo.


A verdade é que muitos estão na PF de passagem, pois almejam outros cargos ou funções. Mas, neste período, acredito que a unanimidade gostaria de ganhar mais. Então, apóie nossos representantes pela sua família, pelo futuro de seus filhos. Se é solteiro e não tem filhos, faça-o então pelo seu carro novo ou por mais recursos para curtir a vida, que é breve e deve ser aproveitada mesmo. Por fim, se é “antigão”, lembre-se que já foi “novinho” e que é este que vai defender seus interesses no futuro. Se é novinho, lembre-se que, se permanecer na instituição, vai se tornar antigo, quer queira quer não.


Mas o fato primordial é que A UNIÃO FAZ A FORÇA!! Nossos adversários não poupam esforços para evidenciar a nossa desunião e contam com isso, pois sabem que sem consenso nosso poder de barganha é praticamente nulo.


Por isso repito o apelo aos colegas, sindicalizados ou não: vamos nos unir, participar efetivamente das discussões sobre os assuntos de nosso interesse. Primordialmente: VAMOS APOIAR NOSSOS REPRESENTANTES.


*Leonel de Oliveira Ferreira é Agente de Polícia Federal, bacharel em Direito pela PUC/Minas.E-mail: leonel.lof@dpf.gov.br


Fonte: Agência Fenapef

Efetue Login para ler os Comentários.

     
DENUNCIAR
> CAMPANHAS
> INTEGRAÇÃO FENAPEF
> MAIS LIDAS+
> LEITURA E LAZER
> CONVÊNIOS
Federação Nacional dos Policiais Federais - FENAPEF
SEPS 712/912 - Bloco 01 - Salas 101 a 107 - Conjunto Pasteur
Fone: (61) 3445-5200 - CEP 70390-125 - Brasília - DF