ÁREA RESTRITA
E-MAIL 
SENHA 

07/07/2012



Paraná
Fazendeiro acusado de matar agente federal é chamado a depor, mas se cala



O fazendeiro Alessandro Meneghel, que confessou ter matado o policial federal Alexandre Drumond Barbosa em frente a uma casa noturna de Cascavel, no oeste do Paraná, participou, nesta sexta-feira (06), da segunda audiência.

 

Os familiares do policial e de Meneghel acompanharam os depoimentos. A audiência durou aproximadamente três horas e foi a portas fechadas.

 

O juiz ouviu o depoimento do delegado da Polícia Federal (PF), o gerente da casa noturna e um rapaz que presenciou o crime. Meneghel foi interrogado, mas não respondeu a nenhuma pergunta do juiz.

 

Na saída da audiência Meneghel apenas pediu desculpas aos jornalistas. O advogado de defesa Claudio Dalledon Júnior pediu para que ele não falasse.

 

Dalledon acusou o Ministério Público (MP) de influenciar o depoimento de uma das testemunhas. “Ele [promotor] convocou a testemunha que ia depor hoje para que comparecesse na véspera da audiência no seu gabinete”, relatou o advogado.

 

O assistente de acusação da família de Alexandre Drumond Barbosa, Luciano Katarinhuk, disse que a defesa está tentando tirar o foco do crime. “A defesa questionou bastante esta testemunha dizendo que ela estava mentindo, mas a testemunha anterior contou um outro depoimento complemente diferente do que ele prestou na delegacia e defesa nem um momento questionou porque era vantajosa naquela momento”, afirma

 

O juiz Gustavo Hoffmann deu prazo de cinco dias para as alegações finais para decidir se Meneghel vai a júri popular.

 

Entenda o caso

O fazendeiro Alessandro Meneghel foi preso em flagrante na madrugada do dia 14 de abril depois de matar a tiros o policial federal Alexandre Drummond Barbosa em frente a uma casa noturna de Cascavel, no oeste do Paraná.

 

Segundo a denúncia apresentada pelo Ministério Público, Meneghel provocou o policial ainda dentro da casa noturna. Logo após ele tomar conhecimento que a vítima era policial, fez uma ameaça.

 

O fazendeiro deixou a casa noturna e retornou ao local pouco depois. Ainda conforme a denúncia, o fazendeiro atirou contra o policial com uma pistola 9 milímetros, de dentro de um carro. Na sequência, percebendo que não havia conseguido matar, pegou uma espingarda calibre 12 e atirou novamente.

 

Meneghel confessou o crime e está preso na Penitenciária Estadual de Cascavel (PEC). Ele alega que agiu em legítima defesa.


Fonte: G1

Efetue Login para ler os Comentários.

> CAMPANHAS
> INTEGRAÇÃO FENAPEF
> MAIS LIDAS+
> LEITURA E LAZER
> CONVÊNIOS
     
DENUNCIAR
Federação Nacional dos Policiais Federais - FENAPEF
SEPS 712/912 - Bloco 01 - Salas 101 a 107 - Conjunto Pasteur
Fone: (61) 3445-5200 - CEP 70390-125 - Brasília - DF