Área do Sindicalizado
FENAPEF
FENAPEF
Nacional 17/mar

Lava Jato comemora três anos e não teria atingido sucesso sem a competência de agentes federais

5421831b-af97-4476-bb2c-162b3a9e4eeeNesta sexta-feira (17), a maior operação de combate à corrupção já realizada no País completa três anos. Os números impressionam. Foram 38 operações relacionadas ao esquema criminoso. A ação efetiva dos policiais federais conseguiu a repatriação de mais de R$ 3 bilhões aos cofres públicos. “Resultado de um trabalho feito com muita dedicação e seriedade pelos agentes de Polícia Federal. A operação mostrou que, para a PF, poder não é sinônimo de impunidade”, destaca o presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Luis Boudens.

Ao todo, os agentes federais realizaram mais de 700 mandados de busca e apreensão e 200 de condução coercitiva. Cerca de 100 pessoas foram presas temporariamente e outras 84 preventivamente.

A operação teve inicio com as operações Dolce Vita, Bidone, Casablanca e Lava Jato. As três primeiras são nomes de filmes clássicos, escolhidos de acordo com o perfil de cada doleiro investigado. A última fazia referência a uma lavanderia e a um posto de combustíveis localizado em Brasília, que eram usados pelas organizações criminosas.

De acordo com o vice-presidente da Fenapef, Flávio Werneck, os doleiros investigados pela movimentação financeira e lavagem de dinheiro de inúmeras pessoas físicas e jurídicas acabaram levando os policiais a desvendar uma série de outros crimes.

“Com o avanço das investigações, os agentes federais também constataram crimes como tráfico internacional de drogas, corrupção de agentes públicos, sonegação fiscal, evasão de divisas, extração e contrabando de pedras preciosas, desvios de recursos públicos, dentre outros”, cita.

Para o agente Lucas Valença, que ganhou os principais noticiários após prender o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, o trabalho dos agentes federais mostraram que a Polícia Federal está ao lado dos brasileiros. “A sociedade passava por um profundo descontentamento com as instituições públicas. Ninguém acreditava, por exemplo, que o Eduardo Cunha seria preso”.

Ele também atribui o sucesso da operação ao empenho dos policiais que trabalharam nas várias vertentes da operação. “Os agentes federais fizeram um trabalho inteligente e minucioso na operação. Os brasileiros reconhecem essa atuação e nós temos orgulho de combater a corrupção”.

Homenagens

Como reconhecimento pelo trabalho prestado pelos agentes federais, a Fenapef realizou campanha nas redes sociais da Federação destacando os números da operação. Na sexta-feira (17), a entidade também também lançou vídeo comemorativo que já foi visto por mais de 500 mil pessoas. Confira o vídeo: goo.gl/gj8FaZ

Agência Fenapef