O Antagonista: Conselhos a Alexandre de Moraes

13 de maio de 2016

O Antagonista acha que o ministro da Justiça de Michel Temer deveria ser um grande jurista. Será, no entanto, Alexandre de Moraes. É o que temos — e, se é o que temos, vamos nos permitir dar conselhos ao novo ministro.

Alexandre de Moraes, a Justiça é muito mais complexa do que a secretaria de Segurança Pública de São Paulo. A PF, por exemplo, está dividida em facções. Há interesses corporativistas que, disfarçados de anseios de maior autonomia, não vão ao encontro do interesse público. É preciso inteirar-se sobre quem é quem na PF, para que você não tome o partido errado. (grifo nosso)

Mais um conselho, Alexandre de Moraes: tome para si também a tarefa de levar adiante as dez medidas contra a corrupção propostas pelos procuradores. Se aprovadas, valerão bem mais do que qualquer ministério anticorrupção.

Por último, Alexandre de Moraes, nem sonhe em interferir na Lava Jato ou qualquer outra operação em curso contra as quadrilhas que tomaram de assalto o Brasil. Esqueça que foi advogado de Eduardo Cunha.

Alexandre de Moraes, não pense que você terá tempo para situar-se em Brasília. O “curso” tem de ser intensivo.



Outras notícias