Operação “Mapim” investiga desvio de recursos públicos destinados a programa de promoção da saúde

7 de dezembro de 2016

Agentes federais deflagraram na manhã de hoje, (07/12), a Operação Mapim, de combate ao desvio de recursos públicos destinados pelo Ministério da Saúde ao município de Pinheiro Machado. Policias cumprem mandados de busca em Pinheiro Machado (2) e Pelotas (1) para apreender documentos que comprovem a fraude.

A investigação apurou o envolvimento da administração de uma Associação privada constituída com o propósito de obter fraudulentamente, através de processos licitatórios viciados, verbas públicas repassadas ao município de Pinheiro Machado. São objeto de análise pela Polícia Federal, recursos destinados, principalmente, aos programas “Estratégia de Saúde da Família”, CAPS (Centro de Atenção Psicossocial), NASF (Núcleo de apoio à saúde da família) e “Melhor em Casa” (serviço internação domiciliar), bem como recursos do PAB FIXO (Piso de Atenção Básica Fixo), PMAQ (Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade na Atenção Básica) e SIA/SUS (Sistema de Informações Ambulatoriais).

Dezenas de médicos, enfermeiros e psicólogos figuravam como associados, porém, não tinham conhecimento da fraude e não recebiam qualquer valor da Associação, embora constassem como prestadores de serviço. Os valores relativos aos atendimentos não prestados eram cobrados normalmente pela Associação, custeados pelos programas do Ministério da Saúde.

Os crimes investigados na Operação Mapim estão relacionados à fraude a processo licitatório e desvio de recurso público.



Outras notícias